Novo vice-diretor estuda a implantação do ciclo básico


Com a aposentadoria do professor Joaquim José Guilhoto em 2016, a vaga de vice-diretor da FEA ficou em aberto, até que uma nova regulamentação da USP permitiu a eleição do professor Rodrigo De Losso no dia 8 de março. Seu mandato, juntamente com o do diretor, professor Adalberto Fischmann, vai até a metade do ano de 2018.
Rodrigo De Losso é economista, formado pela FEA e doutor pela Universidade de Chicago. Lecionou na Fundação Getúlio Vargas antes de se tornar docente na FEA, onde ingressou como professor doutor em 2009, passando a associado em 2012. Em 2016, tornou-se professor titular. 
Entre as atividades exercidas na Faculdade, foi presidente da Comissão de Pesquisa e atualmente coordena o SOF (Serviço de Orientação Financeira), um projeto de extensão aberto à comunidade que tem por objetivo prestar orientação financeira a pessoas em situações de endividamento, que precisem realizar um planejamento orçamentário familiar ou adquirir um bem, por exemplo. 
Ao assumir a vice-diretoria, De Losso deixou claro que pretende unir forças ao diretor Adalberto Fischmann. E já começou a arregaçar as mangas. Ao lado da professora Fernanda Estevez, está debruçado nos estudos para a implantação de um ciclo básico na Faculdade, que seria comum aos quatro cursos (Economia, Administração, Contabilidade e Atuária). O ciclo teria como um dos objetivos otimizar o tempo gasto em sala de aula pelos docentes da FEA, cujo quadro vem sofrendo perdas devido a aposentadorias, desligamentos e afastamentos. 
“Tivemos muitos professores se aposentando nesses últimos meses, principalmente na Economia, e perdas de professores recentemente contratados que pediram desligamento ou afastamento. Poderíamos aproveitar disciplinas como Matemática Financeira, que é ministrada tanto na Administração, quanto na Contabilidade e Economia. Por que disciplinas assim não podem ser dadas em conjunto numa sala apenas? Por que não ter uma formação inicial homogênea para todos? É preciso pensar alternativas para otimizar nossos recursos e nossas salas”. De Losso acredita também que o ciclo básico poderia gerar mais atrativos para os alunos, com a possibilidade de obtenção da dupla titulação. 
Outros temas que o novo vice-diretor está de olho são: a internacionalização e a alocação de espaço para as entidades estudantis. Ele se dispôs a trabalhar para aumentar o número de disciplinas ministradas em inglês, para atrair novos intercambistas estrangeiros à FEA. Sobre o surgimento de novas entidades estudantis, ele acha que o assunto deveria ser disciplinado. “Está havendo uma proliferação de entidades estudantis aqui na Faculdade por causa de dissidências internas. Isso tem que ser disciplinado”, defendeu. Ao final, Rodrigo De Losso disse que tentará ser “um ponto focal” entre os três departamentos visando unir os diversos interesses e convergir para o bem comum. 

Gente da FEA - junho de 2017
Autora: Cacilda Luna
 

Data do Conteúdo: 
quarta-feira, 7 Junho, 2017

Departamento:

Sugira uma notícia