Regras para Credenciamento de docentes

A decisão sobre o credenciamento de um(a) orientador(a) será baseada nas necessidades do Programa e no desempenho científico e acadêmico do(a) docente. De acordo com o Regulamento do Programa de Pós-graduação em Controladoria e Contabilidade, o primeiro credenciamento de docente é sempre como orientador específico, tanto para Mestrado como para Doutorado.

Orientador Específico

São requisitos obrigatórios para credenciamento específico:

a) Titulação mínima de doutor com validade nacional ou cuja equivalência seja reconhecida pela USP;
b) Ter recursos externos de financiamento para pesquisa ou fazer ao menos uma solicitação de recursos externos por ano;
c) Linha de pesquisa claramente definida e relacionada à área junto à qual está sendo solicitado o credenciamento;
d) Demonstrar, pelo menos, o mínimo de produção científica exigida no período dos últimos cinco anos, conforme o Regulamento:

  • 1 (uma) publicação em periódico com Fator de Impacto (JCR) > 1 ou Índice H (Scimago/Scopus) > 20 ou Citescore (Scopus) > 1; ou
  •  publicações em periódicos com classificação no Qualis-CAPES somando 100 pontos.

Cada orientador específico poderá orientar no máximo 2 (dois) estudantes de mestrado e/ou 1 (um) de doutorado simultaneamente.

O(A) docente será avaliado(a) por sua participação em projetos e grupos de pesquisa e publicações em periódicos com arbitragem reconhecidos na área. Será considerada sua participação em estágios de pós-doutorado e a atuação como coordenador(a) de pesquisas. O mérito acadêmico da produção científica será julgado pela Comissão Coordenadora do Programa, com base em parecer ad hoc emitido por parecerista designado(a) pela Coordenação.

Solicitação

O pedido para credenciamento é feito por escrito, com a seguinte documentação:

• Justificativa circunstanciada do(a) solicitante quanto à contribuição inovadora do projeto para o programa de pós-graduação (formulário anexo abaixo);
• Identificação do vínculo do(a) interessado(a) (ex: jovem pesquisador), mencionando a vigência do programa e linha de pesquisa;
• Demonstrar a existência de infraestrutura (física, material e/ou de equipamento);
• Demonstrar a existência de recursos para financiamento do projeto proposto para orientação do(a) pós-graduando(a);
• Manifestação de um(a) professor(a) da instituição ou supervisor(a), com a anuência do(a) chefe do departamento ou equivalente, demonstrando concordância quanto à utilização do espaço para o desenvolvimento da orientação solicitada e à manutenção das condições para a execução do projeto do(a) pós-graduando(a);
Curriculum vitae do(a) interessado(a) devendo constar, caso se aplique, as orientações concluídas e em andamento na USP e fora dela;
• Demonstrar a situação funcional e o vínculo institucional do(a) interessado(a) (caso o(a) interessado(a) não comprove vínculo institucional estável, o período de permanência na FEA deverá ser de pelo menos 75% do prazo máximo para o depósito da dissertação ou tese).

 

Orientador pleno

Mediante aprovação da CCP poderão ser credenciados como orientadores(as) plenos(as) docentes, que tenham orientado pelo menos uma dissertação de mestrado ou tese de doutorado no PPGCC, com produção científica significativa e de reconhecido valor e impacto.

São requisitos obrigatórios para credenciamento pleno:

a) Titulação mínima de doutor com validade nacional ou cuja equivalência seja reconhecida pela USP;

b) Ter recursos externos de financiamento à pesquisa nos últimos 5 (cinco) anos ou comprovar a realização de pelo menos uma solicitação de recursos externos nos 12 (doze) meses anteriores à solicitação de credenciamento;

c) Linha de pesquisa claramente definida e relacionada à área junto à qual está sendo solicitado o credenciamento;

d) Conforme o Regulamento, demonstrar no período dos últimos 5 (cinco) anos, pelo menos, 4 (quatro) produtos bibliográficos de caráter acadêmico, incluindo periódicos científicos, livros ou capítulos de livros. Dentre os 4 (quatro) produtos bibliográficos, exige-se o mínimo de 2 (duas) publicações em periódicos científicos e o atendimento a pelo menos um dos critérios elencados a seguir:

  •      2 (duas) publicações em periódicos com Fator de Impacto (JCR)>1 ou Índice H (Scimago/Scopus) > 20 ou Citescore (Scopus) > 1; ou
  •      publicações em periódicos com classificação no Qualis-CAPES somando 200 pontos; ou
  •      1 (uma) publicação em periódico com Fator de Impacto (JCR) > 1 ou Índice H (Scimago/Scopus) > 20 ou Citescore (Scopus) > 1 e publicações em periódicos com classificação no Qualis-CAPES somando 100 pontos.

Além disso o(a) orientador(a) deverá necessariamente assumir atividades didáticas no Programa.

Recredenciamento

O(A) orientador(a) com credenciamento pleno deverá solicitar renovação de seu credenciamento a cada 5 (cinco) anos. No recredenciamento serão utilizados os mesmos critérios para credenciamento específico. Ainda considerados relativamente ao(à) solicitante:
a) número de alunos(as) titulados(as) no período;
b) número de alunos(as) egressos(as) no período sem titulação (evasão);
c) número de orientações em andamento;
d) produção científica, artística e tecnológica derivadas das teses e dissertações orientadas pelo(a) solicitante;
e) oferta exitosa de disciplina no programa, com regularidade.