Mestrado - Coprodução e valor social: o caso Cambia Favela da Paz em um laboratório de inovação social

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
09/02/2021 - 14:30 até 17:30

 

Fernanda Haskel

Mestrado - Coprodução e valor social: o caso Cambia Favela da Paz em um laboratório de inovação social

Orientador: Prof. Dr. Flávio Hourneaux Júnior

Comissão: Profas. Dras. Liliana Vasconcellos Guedes, Bárbara Galleli Dias e Fernanda Salvador Alves

Link YouTube: https://youtu.be/bZiAi42qTbM

Resumo*

De natureza qualitativa, apoiado no paradigma interpretativista fenomenológico, este estudo visa responder à seguinte pergunta investigativa: como se estabelecem as relações entre a coprodução e o valor social? Com a estratégia de estudo de caso único, esta pesquisa tem o objetivo geral de analisar a relação entre o processo de coprodução e o valor social percebido por diferentes públicos.
O caso estudado é um festival gift economy, auto-organizado que passou por um processo de inovação aberta em um laboratório de inovação social e foi coproduzido em contexto de favela brasileira. Para tanto, percorreram-se três objetivos específicos: caracterizar o processo de coprodução do caso estudado; identificar o valor social percebido pelos diferentes envolvidos; e compreender os fatores que facilitam e dificultam o processo de coprodução e a criação de valorsocial. O processo de coprodução aconteceu em duas camadas, com a participação de 40 pessoasdurante cinco meses de uma jornada aberta de inovação, ao lado de 300 iniciativas ao redor domundo, promovida pelo Societal Transformation Lab (u.lab-2x), Com o uso da teoria U- fundamentos, técnicas e ferramentas criadas, testadas e aplicadas em constante aprimoramentodurante 20 anos de pesquisa-ação em diferentes contextos e modelos organizacionais porpesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT). O propósito do laboratório é ampliaro impacto ecossistêmico de protótipos desenhados para transformações sistêmicas, estimulando aco-criação de alternativas para modelos sociais, econômicos e organizacionais a partir da ação econscientização coletiva ( awareness-based collective action ). O que emergiu desta jornada foi acoprodução de uma edição do festival em contexto de violência e pobreza, quando o caso foicoproduzido em parceria com Instituto Favela da Paz, na periferia da zona sul da cidade de SãoPaulo. Como método de coleta de dados, adotou-se a observação participante durante a coprodução,entrevistas informais e entrevistas em profundidade com apoio de roteiro semi-estruturado. Asparticipantes da pesquisa foram agrupadas como três públicos: dois coprodutores do caso e um de especialistas em coprodução com experiências em projetos de inovação e socioambientais. Parainterpretação, compreensão e análise de dados seguiu-se os procedimentosmetodológicosdaGrounded Theory , com uso do software Atlas.ti e apoio do círculo hermenêutico, que se configurouum critério de qualidade da pesquisa. Os dados empíricos passaram por três fases de codificação(geral, axial e semântica) e três níveis de análise (geral, semântica e abstração teórica). Ao fim, comoprocedimento de inferência de proposições e construção do modelo teórico e empírico utilizou-se aanálise abdutiva, em uma interação entre indução e dedução, na relação lógica entre as categorias emergentes do campo empírico e as categorias teóricas. Como resultados desta dissertação identificou-se que as características da coprodução estão associadas aos fatores que influenciam o valor social. Trazendo para a coprodução, em si, potencial de gerar valor social e ampliar o valor percebido a depender das condições de participação e qualidade do campo de cocriação. Em complemento identificou-se que a coprodução gera valor simbólico, institucional e de aprendizado, ambos associados ao processo de construção coletiva em si, à troca integrada de saberes emdiversidade e pluralidade à diversidade de participações e às parcerias. A lógica de valor subjacente ao processo de coprodução está associada aos inputs e proposta de valor de cada organização, cujos alinhamentos de princípios, valores e propósitos influenciam o valor percebido por diferentes públicos e tem como potencial cocriar valor. Combinar horizontalidade e autogestão foi o desafio mais marcante do processo de coprodução, influenciado pelos princípios de mutualidade, reciprocidade e igualdade nas relações. A qualidade do processo, influenciado pelas assimetrias estruturais de desigualdade e diferenças de capitais simbólicos e culturais, está associada aos níveis de confiança. Foi possível identificar que as condições de participação e a qualidade do campo, dependem da consideração equitativa de saberes plurais, quando a co presença radical se torna um facilitador do processo. Como futuras pesquisas sugere-se aprofundar o estudo sobre a construção de vínculos e relações de confiança; a lógica de valor subjacente ao processo de coprodução; e testar a caracterização das condições de participação em futuros processos, especialmente sob o ponto de vista de pessoas que vivem em contextos mais pobres, vulneráveis e invisibilizados socialmente.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos