FEA Professores - A Universidade e as Profissões: aproximando a USP de estudantes do ensino médio

Programa visa orientar os estudantes do ensino médio no momento da escolha da carreira profissional

    Conhecer com mais detalhes as inúmeras opções de carreira profissional quando ainda se está no ensino médio é muito positivo, pois, muitas vezes, ajuda o estudante a fazer a escolha mais adequada ao seu perfil. Foi justamente com o intuito de apoiar os jovens nesse momento tão importante, que a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP criou o Programa “A Universidade e as Profissões”, que, além de visitas às diversas unidades que compõem a USP na capital e no interior, realizou uma Feira de Profissões no saguão do prédio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), entre os dias 9 e 11 de agosto, com estandes de todos os cursos oferecidos pela Instituição.

    Segundo a técnica acadêmica, Sônia Cecília Damázio, a FEA participou da Feira de Profissões no primeiro dia, levando funcionários e um professor de cada departamento da Faculdade (economia, admin istração e contabilida de), sendo que cada um dos docentes atendeu aos alunos interessados por duas horas.
    O professor de contabilidade Valmor Slomski ficou muito impressionado com a organização da feira e do estande da FEA. “Quando cheguei ao estande da Faculdade, fiquei surpreso, vi que os funcionários da FEA estavam lá, que nós tínhamos cartazes, folders e a estrutura estava bem encaminhada, com televisão etc”, comenta o prof. Valmor, que c ontinua: “esse evento é de grande importância, pois permite ao aluno observar as particularidades das profissões oferecidas. E a participação da FEA é também muito importante, porque, assim, conseguimos oferecer nossos cursos em iguais condições dos demais”.

    Conforme o prof. Valmor, a principal dúvida dos estudantes com relação aos cursos de contabilidade e atuária era a questão da empregabilidade, ou seja, se o curso tinha ou não um bom mercado. Segundo o professor de economia Fernando Antonio Slaibe Postali, era nítida a alegria dos estudantes em estar na USP e ter a oportunidade de conhecer as suas instalações e os cursos oferecidos. “As dúvidas mais freqüentes dos jovens foram as diferenças entre os cursos e a questão do mercado de trabalho”, aponta o prof. Postali, que conta uma situação engraçada ocorrida durante o seu atendimento : “ estava passando o vídeo do FE A 60 anos e, em um momento, apareceu o Delfim Netto falando. Os alunos ficaram curiosos e começaram a perguntar sobre a presença dele, quando ele está na FEA, etc”. O prof. Postali ainda conta que houve alunos que perguntaram sobre moradia, a qualidade do restaurante universitário e a diferença das instalações da FEA em relação às demais unidades.

    De acordo com o professor de administração Hamilton Luiz Corrêa, as perguntas mais comuns dos alunos diziam respeito à função de um administrador. “Essa era a questão central. Eles também têm uma preocupação constante com o mercado de trabalho e o potencial de emprego existente”, lembra o prof. Hamilton, que completa: “outra coisa que eles queriam saber era a diferença entre administração e economia”. Para o prof. Hamilton, esse tipo de evento é fundamental para os estudantes do ensino médio terem acesso à universidade, pois, desse modo, têm a chance de conhecer melhor os cursos e o espírito universitário.

    A professora de contabilidade Joanília Neide de Sales também participou da Feira de Profissões e, durante duas horas, não só apresentou a importância dos cursos de contabilidade e atuária, como ainda esclareceu detalhes de cada um deles. “Os estudantes estavam interessados em saber sobre tudo, especialmente o que iriam fazer e quanto ganhariam após sair da Faculdade”, destaca a profª. Joanília, que relata uma dúvida engraçada dos alunos: “eles perguntaram se o curso de contábeis é muito chato, burocrático. Então explicamos que existem vários níveis de profissionais, desde o que trabalha em rotinas burocráticas, até aqueles que lideram equipes de consultoria e auditoria”. Assim como os demais docentes, a professora considera esse evento importante para esclarecer os candidatos: “a informação sobre o curso reduz o risco na hora da escolha da profissão pelo jovem”.

    De acordo com o recepcionista da FEA, Moisés Santana, a feira na FFLCH foi um sucesso. “Os alunos estavam inteirados sobre os cursos, parecia que haviam sido instruídos pelos seus professores”, ressalta Moisés, que completa: “muitos deles perguntavam se os cursos tinham muita matemática, muito cálculo. Era algo que os meninos queriam fugir”.

    Além da Feira, também foi realizado na FEA, no dia 18 de agosto, um evento sobre profissões. “Durante esse evento, aconteceram palestras no FEA-5 e, depois, os participantes foram para o corredor E, onde cada curso ficou em uma sala com um professor”, comenta Sônia, que acrescenta: “os estudantes puderam perguntar tudo que queriam. O interessante é que eles não queriam ir embora, ficaram muito entusiasmados. Foi um sucesso”.

    Para a professora de contabilidade, Marina Mitiyo Yamamoto, o saldo do programa “A Universidade e as Profissões” foi muito positivo para a FEA. “Nossa participação foi bastante intensa nos eventos, tanto na FFLCH, como aqui. Além disso, nós tivemos um grande número de estudantes nos visitando”, argumenta a profª. Marina, que finaliza: “essas iniciativas são de fundamental importância para que a gente esclareça a relevância da universidade na vida dos alunos como uma parte integrante da sociedade”.

Data do Conteúdo: 
sábado, 1 Setembro, 2007

Departamento:

Sugira uma notícia