FEA CCInt - Os encantos da Finlândia

“É um país maravilhoso e distinto. A estrutura, a receptividade, a qualidade das aulas e a vida social foram excelentes.”

    A FINLÂNDIA É CONHECIDA PELA BELEZA NATURAL E LONGOS PERÍODOS DE NOITE EM DETERMINADAS ÉPOCAS DO ANO. No extremo norte do país, o sol não se põe durante quase dez semanas no verão; e no inverno o dia não nasce durante cerca de oito semanas. Lá, não há pobres. A criminalidade é baixíssima e todos têm acesso à educação de qualidade. As pessoas são pontuais, solícitas e honestas – é o país menos corrupto do mundo. Tudo isso desperta a curiosidade de feanos interessados em conhecer um país tão diferente do Brasil. E nenhum se arrependeu da escolha.

    “Os finlandeses são tímidos, especialmente em Turku (interior do país), mas com o passar do tempo isso muda e eles se abrem. Valores como honestidade e sinceridade são enraizados e é impressionante como tudo funciona”, conta o intercambista Bruno Carneiro. Marco Lucente confirma: “em 15 minutos abri a minha conta no banco e paguei o aluguel pela internet”. Murilo Lao, que esteve por lá em 2003 concorda. “É um país sem contrastes, onde irritantemente tudo funciona e todos se respeitam. Há inúmeras ilhas e rios, com belos passeios e opções de lazer. É um país maravilhoso e distinto. A estrutura, a receptividade, a qualidade das aulas e a vida social são excelentes”, destaca Murilo.

    Em Helsinki, Tampere e Turku existem bons cinemas e teatros. Mas uma boa pedida são as saunas, que fazem parte da vida diária dos finlandeses. “O costume é entrar nú e depois pular em um buraco na água congelada ou apenas sair e rolar na neve. A sensação é muito boa, não dá frio e você se sente renovado”, conta Bruno. Marco aproveitou para aprender a jogar hóquei no gelo. O frio intenso e a ausência do sol não foram problema. “As cidades são totalmente preparadas, com aquecedores em todas as residências e na faculdade”, conta Marcos.

    Durante o intercâmbio, os estudantes participaram ativamente da vida acadêmica e aproveitaram as viagens realizadas pela faculdade. Bruno aconselha quem quiser ir a ficar na student village. Os quartos são bons e tem banheiro individual. Os intercambistas dominam quatro blocos inteiros, o que significa kitchen parties todos os dias”, conta. 

    Na faculdade o que chamou atenção foi a dedicação dos alunos finlandeses. “As aulas são interessantes e os alunos finlandeses são extremamente dedicados, o que eleva o nível da aula”, conta Bruno. “Há sempre um ‘tutor’ para você, que ajuda no que for preciso. Achei isso bem legal”, conta Marco. 

    Quanto aos passeios, difícil é escolher. Bruno alugou um cottage na Laponia com alguns amigos, em Levi, para esquiar, e recomenda. Marco aconselha a ida à belíssima São Petesburgo, na Rússia. “Às quintas a balada dos estudantes é imperdível! Não foi difícil fazer amizades para nenhum deles. “Embora os finlandeses sejam bem reservados, fiz amizades que cultivo até hoje”, conta Murilo.

Data do Conteúdo: 
quarta-feira, 1 Outubro, 2008

Departamento:

Sugira uma notícia