Calouros têm primeiro contato com a Faculdade em dia de integração

Por César Costa

Veja as fotos

No último dia 12 de fevereiro, os calouros da FEA tiveram seu primeiro contato com a Faculdade. Alunos já veteranos e professores foram os responsáveis pela apresentação do ambiente, com destaque para participação das entidades estudantis. 

No saguão de entrada, o movimento era grande. Muitos dos ingressantes, alguns com seus pais, visitavam a FEA e conheciam o lugar pela primeira vez como estudantes. Logo na entrada, o visitante recebia o Viscondinho – Manual dos Calouros, um guia com tudo que o estudante precisa saber no início da nova etapa. 

Primeiro contato

EntradaNessa primeira experiência foi possível conhecer um pouco mais sobre as entidades. Na FEA são aproximadamente 20 grupos estudantis autônomos ou com auxílio de professores, que pesquisam, estudam ou atuam em área específicas de interesse dos estudantes. Há muitas formas de participar mais ativamente do cotidiano da Universidade.

Às 14h, teve a recepção de boas-vindas, evento inaugural de introdução dos calouros à faculdade. O primeiro a falar, professor Fábio Frezatti, diretor da FEA, fez questão de pedir para que os novos alunos se sentissem vencedores, e deu os parabéns. Professor José Afonso Mazzon, vice-diretor, pediu para os alunos fazerem valer sua experiência na escola: “Valorizem os recursos acadêmicos, estudem bastante”, orientou. 

A terceira fala veio da Comissão de Qualidade de Vida. A mensagem passada foi bem clara: a Comissão estará aqui para prevenir casos de assédios, de todos os tipos, e apoiar os ‘feanos’ com questões de saúde mental. “A FEA acolhe, respeita e é justa”, disse a representante da Comissão, professora Daielly Ribeiro. Ela completou dizendo que atividades de socialização serão feitas ao longo do semestre. 

Os últimos dois a falar foram os representantes de entidades estudantis. Bernardo, Presidente do Centro Acadêmico Visconde de Cairu (CAVC), entidade política e acadêmica que representa os estudantes da FEA. Ele destacou a importância de devolver para a sociedade tudo o que ela permite ser vivido na universidade. 

A outra entidade a se apresentar foi a Associação Atlética Acadêmica Visconde de Cairu. Marcos, presidente da Atlética, trouxe a importância do esporte como uma das formas de permanência estudantil na universidade, além de seguir uma linha semelhante a do Centro Acadêmico de possuir propostas de devolver algo à sociedade. 

Tour pelas entidades 

AlunosDepois das palestras, os calouros tiveram a oportunidade de interagir com as diversas entidades feanas. Com estandes espalhados pelo saguão de entrada, membros das organizações estudantis sanaram dúvidas e contaram um pouco mais sobre as atividades de cada uma. 

Os calouros também tiveram seu espaço para comentar sua sensação neste momento de tantas novidades. Vinícius, de 17 anos, ingressante do curso de Economia, disse estar muito feliz e animado depois de passar seis meses conciliando ensino médio com cursinho. 

Luana, de 18 anos, entrou no mesmo curso que Vinícius e espera encontrar bons professores e poder seguir na carreira acadêmica. Porém, também planeja aproveitar o que a vida universitária tem a oferecer. Vitória, de 19 anos, passou no curso de Contabilidade. Ela deseja vivenciar a experiência de estar numa universidade, de poder relacionar-se com outras faculdades além da própria FEA. Além disso, pensa na responsabilidade com a sociedade e espera poder retribuir de volta.
 

Data do Conteúdo: 
quinta-feira, 13 Fevereiro, 2020

Departamento:

Sugira uma notícia