Bernardinho, de jogador a empresário: segredos de um líder

Por César Costa

 

Determinação, integridade, resiliência, humildade e trabalho em equipe. Essas são as principais características de um líder de sucesso, na opinião do Bernardinho, ex-jogador, treinador de voleibol, economista e empresário. Em palestra promovida pela FEA Sports Business, no dia 23 de outubro, sobre “Liderança, das quadras para os negócios”, Bernardo Rocha de Rezende deu diversos exemplos, inclusive de sua própria carreira, de como tais características são imprescindíveis para o sucesso profissional. 

Nascido no Rio, Bernardinho marcou sua carreira como jogador da seleção brasileira de vôlei e, posteriormente, como técnico das seleções feminina e masculina de vôlei. Como treinador acumulou mais de 30 títulos importantes em 22 anos de carreira.

Fora das quadras, acumula também uma carreira bem-sucedida. É economista, leciona e atua como empresário, tendo participação na administração de pelo menos cinco empresas diferentes, incluindo uma das maiores redes de academias da América Latina.

“Eu vim aqui para gerar algum tipo de questionamento, provocar algum tipo de mudança”. Logo no início da palestra, destacou que, para evoluirmos, devemos estar com “Crisis Mode” e o “Learning Mode” sempre ativados, ou seja, devemos tirar lições dos momentos mais difíceis e estar atentos para aprender com tudo, sejam experiências negativas ou positivas.

Bernardinho acredita que não há limite para o sucesso. “Tudo que é bom, pode melhorar”. Nesse sentido, ele atribui ao líder um papel fundamental no avanço e na obtenção dos melhores resultados. “O líder tem que ter a visão, saber aonde ainda é possível chegar”. E, nesse processo de evolução, “a única coisa que temos controle é o nosso próprio trabalho. Qualquer outra variável foge de nosso controle”.

Seguindo o raciocínio, o treinador listou três pontos essenciais para se ir longe, tanto no esporte quanto no empreendedorismo: saber que talento não resolve nada por si só, é necessário trabalho duro; é preciso trabalhar em grupo; e fazer com que toda a equipe lute por um objetivo em comum. 

Exemplos no esporte

Durante sua apresentação, Bernardinho trouxe diversos casos ocorridos no esporte mundial, que se alinhavam com os conceitos abordados. O primeiro foi um episódio que ficou conhecido como Miracle. Em 1908, a seleção amadora dos EUA conseguiu vencer uma seleção infinitamente mais favorita, a URSS, no hockey no gelo. Como? De acordo com Bernardinho, uma mistura de trabalho duro, em equipe e um objetivo comum. Para ele, a vitória dos americanos foi uma demonstração de como o talento não pode vencer sozinho. 

Outro caso citado teve como protagonista o próprio treinador, quando ele comandava a seleção masculina de voleibol: o polêmico corte do levantador Ricardinho. “Eu precisava que todos estivessem alinhados. Ricardinho não estava e optei por cortá-lo. Vocês acham que se eu fizesse algo tão injusto, incorreto e incoerente, o restante da equipe -- campeões mundiais e olímpicos -- continuariam a lutar por mim, por tanto tempo?”, questionou.

Para o treinador, tanto em questão esportiva quanto empresarial, vale mais a pena manter uma pessoa que está alinhada com a cultura da empresa do que alguém com rendimento superior. “É mais fácil suprir uma defasagem técnica do que mudar os valores de alguém”, justificou Bernardinho.  

O exemplo mais impressionante citado por ele foi o da equipe All Blacks, a seleção nacional de rugby da Nova Zelândia, que tem como um dos lemas: “A missão de quem recebeu a camisa é deixa-la num patamar superior à que recebeu”. Para o treinador, isso representa muito mais jogar naquela seleção do que em qualquer outra. Envolve uma questão de nacionalidade e valores do país.  

Lições de liderança

Focando na principal temática, Bernardinho trouxe muitas referências que tinha para construir a imagem de um líder ideal. Usou frases de atletas de renome como Michael Jordan e pensadores como Peter Drucker. Primeiramente, tratou a figura do líder como um “guardião dos valores”, com uma integridade intocável, que jamais viola as normas nas quais está inserido. “Princípios e valores não são negociáveis” e “ninguém pode ter dúvida que você os cumpra”.

Ele destacou que é preciso saber mobilizar seus comandados e “instigar o inconformismo”. Para isso, é necessária a cobrança, que não é algo sempre aceitável.  “A cobrança é importante mesmo que o reconhecimento só venha depois. Se você é cobrado, é porque reconhecem sua capacidade de fazer melhor. Se não te cobrarem mais, é porque deixaram de acreditar em ti”.

Outro ponto importante é não estagnar nos seus próprios conceitos. “Há uma necessidade de transformação permanente”. Para justificar, ele citou os diferentes grupos em que trabalhou, e a maneira única de lidar com cada um. “Não existe uma única fórmula vencedora”. 

Segundo ele, deve haver um objetivo comum. “Tem que saber engajar as pessoas em um propósito. É importante que todos tenham um objetivo em comum. É função do líder escolher as pessoas certas ao seu lado, e não necessariamente as mais talentosas”. Uma boa forma de motivar é demonstrar que cada um tem sua função e ninguém é descartável. “É importante que todos saibam sua relevância no processo”.

No final da palestra, Bernardinho trouxe pontos considerados por ele primordiais para o sucesso, não só do líder, mas do profissional e do empreendedor: humildade e orgulho devem estar sempre em equilíbrio.

Tocou, também, na temática da soberba. “O ego pode ser o grande vilão na formação de uma equipe”. Semelhante ao orgulho, mas não igual, ele disse que não há nenhum espaço em que ele possa ser saudável.

E, por último, ressaltou a importância da resiliência. Disse que qualquer pessoa se deparará com derrotas na vida. O diferencial é o que cada um tira disso. “É importante assumir responsabilidades (no momento da derrota), e quem não assumir, nunca entenderá os verdadeiros motivos pelos quais perdeu”, finalizou Bernardinho.

 

O que é a FEA Sports Business

A FEA Sports Business é uma organização estudantil formada por alunos da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (USP). Nosso objetivo é o desenvolvimento dos bastidores do Esporte Brasileiro, através de Eventos que disseminem a temática; Consultorias a clubes, federações e outras instituições ligadas ao Esporte; e Pesquisas para conectar a Academia e possibilitar que ela ajude na evolução da gestão esportiva.

 

 

Data do Conteúdo: 
terça-feira, 29 Outubro, 2019

Departamento:

Sugira uma notícia