27º Simpósio Internacional de Iniciação Científica

Breno Queiroz

 

Um evento promovido pela Pró-Reitoria de Pesquisa dá a chance para estudantes de graduação da USP e de outras instituições nacionais ou estrangeiras de divulgar os resultados de seus projetos de pesquisas científicas e tecnológicas. É o 27º SIICUSP (Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP) que acontece anualmente na Universidade desde 1993. 


Seguindo os critérios de inscrição, que diz que os alunos devem fazer a apresentação na unidade de seu orientador, a FEA recebeu, entre os dias 2 e 4 de outubro, trabalhos das áreas de economia, administração e contabilidade e atuária. Estudantes de outras instituições que se apresentaram aqui, usaram o critério da pertinência de seu trabalho em relação com a unidade.


Todas as apresentações tinham a atenção de um avaliador. A avaliação irá valer como parâmetro para outra etapa do simpósio. Aqueles estudantes com melhor qualificação exibirão um pôster na fase internacional do Simpósio (5/11) junto com todas as outras áreas do conhecimento.


Os destaques apresentados na FEA têm em comum um uso inovador de bancos de dados e extração de resultados. Por exemplo, na pesquisa de Felipe Marques Souza Pinto, estudante de economia, orientado pelo professor Mauro Rodrigues Junior, foram usados os preços dos jornais Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo, para fazer uma análise sobre o período de hiperinflação brasileiro. Com tais dados foi possível acompanhar os preços dia após dia e fazer comparações minuciosas entre modelos de precificação como o time-dependent ou o state-dependent.


A estudante de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), Letícia Lixandrão, pesquisando sobre o termo inventado pela OIT (Organização Internacional do Trabalho), em 1999: “trabalho decente”, também fez uso inovador dos dados. Ela e sua orientadora, Bruna Angela Branchi, professora da PUC-Campinas, queriam saber como o termo era usado academicamente.


Para isso, fizeram uma procura pelo termo, e outros termos relacionados, em plataformas digitais de indexação como a Scielo. A partir disso, organizaram os resultados para concluir que o termo adotado pela OIT — para guiar as agendas públicas no sentido de assegurar a criação de trabalhos de qualidade, com liberdade, equidade e segurança — não estavam difundidos como deveriam na produção acadêmica.

Data do Conteúdo: 
Quinta-feira, 10 Outubro, 2019

Departamento:

Sugira uma notícia