Mestrado - Política monetária brasileira e stress financeiro

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
09/05/2019 - 14:00 até 17:00

 

Fernando M. Couto De Lima  

Mestrado - Política monetária brasileira e stress financeiro  

Orientador: Prof. Dr. Rodrigo de Losso da Silveira Bueno  

Comissão: Profs. Drs. Joelson Oliveira Sampaio, Paulo Sergio Tenani e Jose Carlos de Souza Santos  

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

As regras de Taylor são uma alternativa fácil ao modelo paramétrico da função de resposta da autoridade monetária à inflação, uma vez que as taxas de juros são o instrumento mais comum para a política monetária. No entanto, um grande número de pesquisas tem sido feito no assunto: Clarida, Gali e Gertler (2000) incorporam o papel para o comportamento prospectivo através de operadores de expectativa de condição, e os resultados sugerem que é uma referência útil em diferentes regiões.
Embora essa relação paramétrica tenha sido primariamente adequada para a manutenção da baixa volatilidade e controle da inflação, alguns autores argumentam que essa configuração pode ser estendida para acomodar as tensões financeiras. Nesse sentido, estimamos uma Regra de Taylor aumentada para o Brasil de 2001 a 2018 por GMM, com condições de momento seguindo de perto (CASTRO, 2011)
Nossos resultados sugerem que o Banco Central não respondeu ao índice de condicões financeiras proposta, mas respondeu quando o modelo foi ampliado com retornos do mercado de ações.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos