Doutorado - Ensaios em economia do desenvolvimento

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
12/03/2020 - 14:00 até 17:00

 

Raphael Guinâncio Bruce

Doutorado - Ensaios em economia do desenvolvimento

Orientador: Prof. Dr. Marcos Yamada Nakaguma

Comissão:  Profs. Drs. Ricardo de Abreu Madeira, Fernando de Magalhães Papaterra Limongi e Rudi Rocha de Castro

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

Essa tese de doutorado contém três artigos distintos, separados em capítulos. No primeiro capítulo, eu procuro responder a seguinte pergunta: indivíduos procuram se informar quando são induzidos a votar? Mais especificamente, o capítulo apresenta evidência empírica do efeito do voto obrigatório sobre o consumo de noticiários televisivos. No Brasil, cidadão alfabetizados maiores que 18 anos e menores que 70 estão sujeitos a penalidades caso não compareçam em eleições. Isso permite identificar o efeito causal da lei de voto obrigatório sobre aquisição de informação. Eu encontro que a lei possui um efeito positivo sobre a probabilidade de um indivíduo assistir o noticiário televisivo de maior audiência no Brasil. Esse efeito é estatisticamente significativo e substancial em magnitude. Ademais, o efeito é mais forte para indivíduos com avaliações neutras do presidente incumbente. Esses resultados são restritor a eleitores jovens próximos da descontinuidade dos 18 anos de idade e são robustos a diferentes especificações da regressão principal. No segundo capítulo, eu investigo se há persistência em comparecimento eleitoral no contexto do Brasil. Utilizando um painel de dados inédito contendo todos os eleitores brasileiros para 5 eleições diferentes, eu exploro as descontinuidades geradas pela lei de voto obrigatório para verificar se há persistência. Utilizando um desenho de regressão discontínua fuzzy onde a exposição ao voto obrigatório é o instrumento exógeno para comparecimento prévio, eu estimo o efeito de comparecer na eleição anterior sobre comparecimento atual. Com essa estratégia consigo identificar que o comparecimento prévio causa uma probabilidade 46% maior de comparecer no período seguinte. Eu mostro, portanto, que há um grande grau de inércia em comparecimento induzido pelo voto obrigatório. No terceiro e último capítulo, eu investigo se o aumento do número de horas que os alunos passam em uma escola tem um impacto na taxa de pessoas na faixa de idade afetada por esse aumento. Eu mostro que a política de escolas de turno integral implementada no estado de Pernambuco teve um impacto negativo nas taxas de homicídios entre adolescentes em idade escolar para estar no ensino médio, única faixa etária que recebeu escolas de turno integral. Utilizando um desenho de event-study, eu exploro a variação espacial e temporal da introdução do programa para mostrar que essa redução foi focada somente nessa faixa etária. Não é encontrado impacto da política na taxa de homicídios para outras faixas etárias próximas à de alunos de ensino médio. Também não há impacto em taxas de mortalidade por outras causas que não sejam homicídio. Esses resultados sugerem que a introdução da política cumpriu um papel significante na redução de mortes por crimes letais nesse estado.

*Resumo fornecido pelo autor

 

Departamento:

Voltar para a página de eventos