Nacionais

Ações de colaboração mútua entre o PPGCC e outros programas têm sido buscadas amplamente, dentre elas:

Matrícula Cruzada

A FEA possui convênio de "matrícula cruzada" com diversas universidades no país, que tratam de incentivar o intercâmbio de alunos em disciplinas entre as instituições envolvidas, sem qualquer ônus aos discentes.

O PPGCC está vinculado a dois destes convênios, com a EAESP/FGV, que disponibiliza 05 (cinco) vagas em seu trimestre letivo e com a FECAP, que disponibiliza 05 (cinco) vagas em seu semestre letivo.

Fique atento ao seu e-mail USP, os prazos e procedimentos de inscrição são enviados pela Secretaria de Pós-graduação da FEA (FEA-05) no início de cada semestre.

Importante: alunos ingressantes não poderão cursar esse tipo de disciplinas no 1º semestre de curso, pois as inscrições ocorrem antes de suas matrículas nos sistema Janus.

 

 

Procad e "Casadinho"

O PROCAD, Programa Nacional de Cooperação Acadêmica, é uma iniciativa da CAPES com o objetivo de apoiar programas de pós-graduação mais novos por programas mais maduros, que tenham avaliação trienal igual ou superior a 5.

De 2009 a 2012 houve um convênio "casadinho" junto à Universidade Regional de Blumenau (FURB) com o objetivo de fomentar pesquisa conjunta dos recursos humanos, dentre docentes e discentes e das infraestruturas disponíveis em cada instituição. Neste período alunos e professores da FURB visitaram a FEA/USP para participarem de aulas, reuniões com coordenadores e docentes, assistirem defesas, palestras e assim trocarem experiências com alunos e docentes do PPGCC.

Em 2011 foi aprovada proposta para a realização de outro "casadinho" desta vez entre USP e Universidade Federal do Paraná (UFPR), com duração de 2012 até 2016. Entre os objetivos da proposta de pesquisa estavam a consolidação do Programa de Mestrado em Contabilidade da UFPR com o fortalecimento da linha de pesquisa de Contabilidade Gerencial e, na perspectiva de longo prazo, a possível abertura de nova linha de ensino.

Estes projetos ajudaram objetivamente no fortalecimento das Universidades parceiras, pois os dois programas alcançaram a nota 5 na última avaliação quadrienal da CAPES (2017).

Minter e Dinter

Minter/Dinter Interinstitucionais são programas da CAPES que visam a formação de recursos humanos qualificados para o desenvolvimento socioeconômico-cultural, científico-tecnológico e de inovação.

Propostas de Projetos Minter (mestrados interinstitucional) e Dinter (doutorado interinstitucional) devem ser encaminhadas a Pró-Reitoria de Pós-Graduação da instituição de ensino ou pesquisa, ou órgão equivalente, exclusivamente por meio do aplicativo SICAPES (APMinter/Dinter), observado o calendário fixado anualmente pela CAPES para esse fim e submetidas à avaliação da CAPES. A instituição promotora tem, necessariamente, que ser responsável pela proposta do curso a ser ofertado por seu programa de pós-graduação que deverá atender aos requisitos e critérios estabelecidos em edital específico.

Estes projetos têm como objetivo permitir a utilização da competência de programas de pós-graduação avaliados com nota igual ou superior a 5 e reconhecidos pelo CNE/MEC para, com base em formas bem estruturadas de parceria ou cooperação interinstitucional, viabilizar a formação de mestres e doutores de fora dos centros/regiões mais consolidados de ensino e pesquisa.           

Nova Fronteira      

O Dinter entre USP e Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e Universidade Federal da Bahia (UFBA) na área de Controladoria e Contabilidade foi iniciado no segundo semestre de 2011, com o processo seletivo nos mesmos moldes do Doutorado regular do PPGCC, início do curso em 2012 e duração de quatro anos. Formou de maneira muito bem sucedida nove doutores atuantes nas instituições públicas de ensino do Estado da Bahia, alterando fortemente os quadros docentes, com efeitos positivos no ensino e pesquisa e na formação de novos programas.