Mestrado - Adoção do IFRS e ratings de crédito: um estudo comparativo dos efeitos em mercados emergentes e desenvolvidos

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
18/06/2019 - 14:00 até 17:00

 

Bruno Ferraz Ferreira

Mestrado - Adoção do IFRS e ratings de crédito: um estudo comparativo dos efeitos em mercados emergentes e desenvolvidos

Orientador: Prof. Dr. Lucas A. B. de Campos Barros

Comissão: Profs. Drs. Fernando Dal-Ri Murcia, Wilson Toshiro Nakamura e Andrea M. A. Fonseca Minardi

Local: Sala 215, FEA-5

Resumo*

Este estudo buscou evidenciar os efeitos da adoção mandatória do IFRS sobre a qualidade das informações contábeis relevantes para a avaliação do risco de crédito das empresas. Neste contexto foram analisados três aspectos de interesse: (1) a capacidade dos números contábeis explicarem os ratings de crédito atribuídos pelas três principais agências de classificação de risco (Moody’s, S&P e Fitch), (2) a diferença em termos de ganhos informacionais entre países emergentes e desenvolvidos com a adoção mandatória do IFRS, e (3) a identificação de aspectos de governança nacional capazes de explicar tais diferenças. As análises se basearam nos ratings e dados contábeis anuais de 571 empresas domiciliadas em 37 países durante o período de 2005 a 2017, o que constitui uma amostra de 4.683 empresas-anos. Os aspectos 1 e 2 foram testados por meio de comparações entre as qualidades dos ajustes (goodness of fit) de modelos do tipo probit ordenado. O método de reamostragem por bootstrap foi aplicado para testar a significância estatística das diferenças entre os modelos. Para a terceira análise foram estimados modelos de MQO para o teste dos coeficientes de regressão das interações entre a adoção do IFRS e indicadores de governança nacional fornecidos pelo Banco Mundial (WGI). Os resultados sugerem que a adoção mandatória do IFRS aumentou a capacidade dos dados contábeis explicarem as notas de crédito atribuídas pelas agências de rating às empresas. Ademais, foi evidenciado que este efeito é em média mais acentuado em economias emergentes em comparação com as desenvolvidas. Quanto a influência dos aspectos institucionais dos países, os modelos indicaram relação significativa entre os níveis de controle da corrupção, a adoção mandatória do IFRS e a capacidade dos dados contábeis explicarem os ratings de crédito. O estudo reforça a relevância da informação contábil para a análise do risco de crédito das empresas, traz novas contribuições à literatura relacionada aos efeitos da adoção do IFRS e evidencia a influência do ambiente institucional sobre esta relação.

* Resumo forencido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos