Disciplinas

Estratégias Empresariais e Mudanças Climáticas


Disciplina: EAD5953-3

Área de Concentração: 12139

Número de Créditos: 8

Carga do curso:

Teórico
(Por semana)
Prática
(Por semana)
Estudos
(Por semana)
DuraçãoTotal
42215120
Objetivos:
Está comprovado que a ação humana tem provocado um significativo aumento da concentração dos gases de efeito estufa na atmosfera. Tal concentração com significativa implicação na mudança do clima constitui um fenômeno global que vem ameaçando o nosso Planeta. O Brasil pode oferecer uma contribuição relevante para o enfrentamento deste desafio. A preservação da natureza com recuperação da cobertura florestal e a transição para uma economia de baixa emissão de gases de efeito estufa constituem os focos das políticas públicas já adotadas.

No Brasil e no exterior essas políticas expõem as empresas às mudanças regulatórias e a riscos na cadeia de valor e no comportamento do consumidor. Nesse ambiente, a capacidade de estruturar estratégias para cumprir e, quando possível, antecipar a legislação em vigor é crucial para a competitividade de um setor ou empresa.

Esta disciplina tem como objetivo principal compartilhar e gerar conhecimentos que permitam avançar a fronteira da administração no campo da política pública e da estratégia e boas práticas de gestão empresarial que contribuam para mitigar e se adaptar aos impactos das mudanças climáticas.

Entre as questões que fundamentaram a concepção e missão da disciplina destacam-se as seguintes: 1) Qual é o papel do Brasil na formação do arcabouço internacional futuro para a preservação da natureza, recuperação da cobertura florestal e para a transição para uma economia de baixa emissão de gases de efeito estufa? 2) De uma perspectiva da empresa brasileira, que aspectos-chave devem ser considerados na formulação de estratégias que almejam a drástica redução das emissões de gases de efeito estufa? 3) O que será preciso para aumentar substancialmente o uso de energias renováveis e sua capacidade de contribuir para uma economia com baixa liberação de carbono e para a diversificação da matriz energética? 4) Quais inovações modernas já estão funcionando e como elas podem ser melhoradas? Quais são as especificidades regionais no Brasil? 5) Como podem ser superadas as principais barreiras ao fluxo de investimentos no desenvolvimento e comercialização de tecnologias limpas e eficientes para promover a inovação e aprimorar a competitividade?

Para responder as perguntas acima, a cada semestre é escolhido um tema mobilizador.
Os temas abordados em edições anteriores da disciplina foram, entre outros, os seguintes: Fundo Amazônia: Evolução Recente e Perspectivas, Pioneirismo e Sustentabilidade na Amazônia, Certificação e sustentabilidade, Tecnologias de Baixo Carbono, Legislação brasileira: experiência setorial e regional

Justificativa:

Conteúdo:
TEMAS DO PROGRAMA

1. Tendências Mundiais e os Desafios Ambientais
2. Economia da Mudança do Clima no Brasil: Custos e Oportunidades
3. Plano Nacional de Mudanças Climáticas e a Agenda Internacional
4. Diretrizes para avaliação de projetos e programas de investimento social
5. Modelos e Métricas para a Mensuração de Emissões de GEE
6. Métodos de Monitoramento e Pagamentos de Serviços Ambientais
7. A Gestão da Amazônia: O Grande Cenário
8. Inovações Tecnológicas para reduzir as Emissões e outros fins socioambientais.
9. Estratégias para Reduzir o Desmatamento e a Degradação Florestal
10. Elementos técnicos, considerações sociais e financiamento de REDD+
11. Apresentação preliminar dos trabalhos da disciplina
12. Sessão Pública de Apresentação dos Trabalhos

Calendário EAD-5953 (15 sessões)
Fevereiro: 26
Março: 12; 19, 26
Abril: 02, 09, 16, 23, 30
Maio: 07, 14, 21, 28
Junho: 04, 11

Avaliation methods:

Notas:

Bibliografia:
BIBLIOGRAFIA 2013
ABRAMOVAY R. Muito além da economia verde. São Paulo: Abril; 2012. 247 p.
ALIGLERI Lilian, ALIGLERI L. A. e KRUGLIANSKAS Isak. “Gestão Socioambiental: Responsabilidade e Sustentabilidade do Negócio”. São Paulo, Editora Atlas -2009. 242p.
ARNT, Ricardo (org). O que os economistas pensam sobre sustentabilidade. São Paulo: Editora 34, 2010.
ASSUNÇÃO, Juliano, GANDOUR, Clarissa C., ROCHA, Rudi. Deforestation Slowdown in the Legal Amazon: Prices or Policies? Climate Policy Initiative, Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2012.
Disponível em: http://climatepolicyinitiative.org/wp- content/uploads/2012/03/Deforestation-Prices-or-Policies-Working-Paper.pdf
BECKER, Bertha Koiffmann. Amazônia – Geopolítica na virada do III milênio. Rio de Janeiro: Garamond, 2004.
_____; NOBRE, Carlos Afonso; GURALNIK, Hernan Chaimovich; PALIS JR, Jacob; DALL’AGNOL, Roberto. Amazônia: Desafio Brasileiro do Século XXI. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 2008.
BRAGA, Benedito P.F.; FLECHA, Rodrigo; PENA, Dilma S.; KELMAN, Jerson. 2008. Pacto federativo e gestão de águas. In: Estudos Avançados – Dossiê Água. Vol.22, nº 63. São Paulo, IEA, maio/agosto.
BROWN, Lester R. Plano B 4.0 – Mobilização para Salvar a Civilização. São Paulo: New Content, 2009.
CLEMENT, Charles R. 2008. À espera de mercados. In: “Tesouros da Floresta”. Série Amazônia: A floresta e o futuro, nº 2. São Paulo, Duetto Editorial.
COP 16 -THE CLIMATE GROUP; Post Cancun Analisys; Policy Briefing, Jan. 2011.
GARCIA, Beatriz. The Amazon from an International Law Perspective. New York: Cambridge University Press, 2011.
GUEDES, Fátima Becker; SEEHUSEN, Susan Edda (org.) Pagamentos por Serviços Ambientais na Mata Atlântica: lições aprendidas e desafios. MMA – Ministério do Meio Ambiente: Brasília, 2011. Disponível em: http://www.mma.gov.br/publicacoes/biomas/category/63-mata-atlantica.
http://www.guardian.co.uk/commentisfree/2008/oct/23/commentanddebate-energy-environment-climate-change. Green Routes Growth. The Guardian, Outubro, 23. 2008
http://www.mma.gov.br Plano Amazônia Sustentável: Diretrizes para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Brasileira., Ministério do Meio Ambiente, 2008
http://www.mma.gov.br/estruturas/169/_arquivos/169_29092008073244.pdf - Plano Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC). Ministério do Meio Ambiente, (versão para consulta pública), setembro. 2008.
http://www.usp.br/mudarfuturo/PDF/Inovacao - jun.-jul. 2009.
KASSAI, José Roberto; BARBIERI, Rafael Feltran; SANTOS, Francisco Carlos B.; CARVALHO, Luiz Nelson Guedes de; CINTRA, Yara Consuelo; FOSCHINE, Alexandre. Balanço das Nações: uma reflexão sob o cenário das mudanças climáticas. In: Texto para discussão Nº 12. São Paulo, FIPE, Nov. 2008. Disponível em:
http://www.fipe.org.br/web/publicacoes/discussao/textos/texto_12_2008.pdf
KEOHANE, ROBERT O. and David G.Victor. “The Regime Complex for Climate Change”. Discussion Paper 2010-33, Cambridge, Mass.: Harvard Project on International Climate Agreements, January 2010.
KRUGLIANSKAS Isak e PINSKY, Vanessa Cuzzioli. “Gestão Estratégica da Sustentabilidade: Experiências Brasileiras”. Rio de Janeiro, Elsevier-Campus, 2013, 229p.
LOVATELLI, Carlo. “Cinco anos da moratória da soja e a sustentabilidade do bioma Amazônia”. São Paulo: Revista Política Externa, vol. 20, n. 2, Set, Out, Nov 2011.
MARCOVITCH, Jacques. Para Mudar o Futuro: Mudanças Climáticas, Políticas Públicas e Estratégias Empresariais. São Paulo: Edusp/Saraiva. 2006
______A Gestão da Amazônia: Ações Empresariais, Políticas Públicas, Estudos e Propostas. São Paulo: EDUSP 2011
______"A Sustentabilidade no Centro do Negócio”. Custo Brasil, n. 21, jun.-jul. 2009. Disponível em: http://www.usp.br/mudarfuturo/PDF/Inovacao_Sustentabilidade_Custo_Brasil_Agosto_09.pdf.
MARGULLIS, Sergio; DUBEUX, Carolina Burle Schmidt (eds.). Economia da Mudança do Clima no Brasil: Custos e Oportunidades. Coord. Jacques Marcovitch. São Paulo, Ibep, 2010.
NUSDEO, Ana Maria. Pagamento por Serviços Ambientais - Sustentabilidade e Disciplina Jurídica. São Paulo: Atlas, 2012.
O valor dos serviços da natureza – subsídios para políticas públicas de serviços ambientais no Amazonas. Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. Manaus: SDS/CECLIMA, 2010. Disponível em http://ceclima.sds.am.gov.br/redd/publicacoes/publicacoes-destaque/
Pagamentos por Serviços Ambientais: Um Manual Sobre Como Iniciar; Forest Trends; Grupo Katoomba; e PNUMA, maio, 2008. Disponível em: http://www.katoombagroup.org/documents/events/event33/Pagamentos_por_Servicios_Ambientais.pdf
PATTBERG, Philipp. Public-private partnerships in global climate governance. Climate Change, 1(2): 279-287. 2010.
Plano Amazônia Sustentável: Diretrizes para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Brasileira. Ministério do Meio Ambiente, 2008. Disponível em:
http://www.mma.gov.br/estruturas/sca/_arquivos/plano_amazonia_sustentavel.pdf
Plano Nacional sobre Mudanças do Clima (PNMC). Ministério do Meio Ambiente (versão para consulta pública). Set. 2008. Disponível em:
http://www.mma.gov.br/estruturas/169/_arquivos/169_29092008073244.pdf.
Programa Roda Vida com Dr. Carlos Nobre. TV Cultura, 19 de fevereiro de 2010. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=24bUAnsCLiM
REI, C. F.; RIBEIRO, F. M.; LICCO E. A. La Agenda Climática en Licencia Ambiental en el Estado de São Paulo: Una Oportunidad para la Gestión Sostenible. 4th International Conference on Industrial Engineering and Industrial Management, XIV Congresso de Ingenieria de Organización, Danostia- San Sebastian, Setember 2010. Disponível em: http://adingor.es/congresos/web/articulo/detalle/a/51
RICUPERO, Rubens. “A Amazônia e a Rio+20: uma proposta para a revitalização da cooperação amazônica”. São Paulo: Revista Política Externa, vol. 20, n. 4, Mar, Abr, Mai 2012, pg. 31-40. Disponível em: http://www.ieei-unesp.com.br/portal/wp-content/uploads/2012/04/Politica-Externa-20-04-Rubens-Ricupero.pdf
SEROA DA MOTTA, Ronaldo. Saneamento, Renda, Saúde e Subsídios. In: MARCOVITCH, Jacques (Org.). “Crescimento Econômico e Distribuição de Renda – Prioridades para Ação”. São Paulo, Edusp, SENAC, 2007.
SHILONG PIAO, PHILIPPE CIAIS, YAO HUANG, ZEHAO SHEN, SHUSHI PENG, JUNSHENG LI, LIPING ZHOU, HONGYAN LIU, YUECUN MA, YIHUI DING, PIERRE FRIEDLINGSTEIN, CHUNZHEN LIU, KUN TAN, YONGQIANG YU, TIANYI ZHANG & JINGYUN FANG. The impacts of climate change on water resources and agriculture in China. Nature, Volume: 467, Pages: 43–51 Date published: (02 September 2010). Disponível em: http://www.readcube.com/articles/10.1038/nature09364
SMERALDI, ROBERTO. O Novo Manual de Negócios Sustentáveis. São Paulo: Publifolha, 2009.
STENNER, Cláudio. 2006. Um Futuro para a Amazônia. - Da preservação ao uso sustentável da Biodiversidade. In: GARAY, I; BECKER, B.K. (Orgs). “Dimensões Humanas da Biodiversidade”. Petrópolis, Vozes, p. 355-380. 2008.
STEPHEN, Peter. Curso Introdutório de Redução de Emissões do Desmatamento e Degradação Florestal, Conservação, Manejo Sustentável das Florestas e Aumento dos Estoques de Carbono Florestal (REDD+). The Nature Conservancy, Conservation International, Deutsche Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit (GTZ), Rainforest Alliance, and World Wildlife Fund, Inc., 2009.
STERN, Nicholas. The Economics of Climate Change – The Stern Review. Cambridge University Press, 2006.
_____ Key Elements of a Global Deal on Climate Change. London School of Economics, 2008.
SUGIYAMA, TAISHI; Governing Climate: The Struggle for a Global Framework Beyond Kyoto, International Institute for Sustainable Development (IISD), 2005.
TUNDISI, José Galizia. Recursos hídricos no futuro: problemas e soluções.. In: Estudos Avançados – Dossiê Água. Vol. 22, nº 63. São Paulo, IEA/USP, maio/agosto. 2008
VAL, Adalberto Luis. “Amazônia: Área de Interesse Nacional”. Comunicação feita na III Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, organizada pelo CGEE/MCT, 16-18 nov. 2005.
VAN MELLE, TIMME; HÖHNE, NIKLAS; WARD, MURRAY: International Climate Financing : From Cancún to a 2°C stabilisation pathway – Ecofys by order of KfW development bank, February 2011, Project number: PSTRNL101963.
VEIGA, José Eli. A Emergência Socioambiental. São Paulo: Senac, 2007.
VIANA, Virgílio M.; RIBENBOIM, Gabriel; MEGID, Thais; SALVIATI, Victor. REDD Working Papers: REDD and sustainable development – perspective from Brazil. Londres: IIED, 2010. Disponível em: http://www.fas-amazonas.org/pt/secao/publicacoes
_____. Seeing REDD in the Amazon: a win for people, trees and climate. Disponível em: http://www.forestcarbonasia.org/other-publications/seeing-redd-in-the-amazon-a-win-for-people-trees-and-climate/
_____. Financing REDD: meshing markets with government funds. Disponível em: http://virgilioviana.wordpress.com/2010/05/10/financing-redd-meshing-markets-with- government-funds/
YOUNG, Carlos Eduardo Frickmann; MAC-HNIGHT, Vivian; MEIRELES, Ana Luiza. “Land Opportunity Cost: a Proposal to Avoid Deforestion”. In: DIAS, Pedro Leite da Silva; RIBEIRO, Wagner da Costa; SANT’ANNA NETO, João Lima; ZULLO JR., Jurandir (Editors). Public Policy, Mitigation and Adaptation to Climate Change in South America. São Paulo: IEA/USP, 2009. Disponível em: http://www.iea.usp.br/cienciasambientais/climatechangeandsouthamerica.pdf