Disciplinas

Avaliação de Desempenho Global


Disciplina: EAD5948-4

Área de Concentração: 12139

Número de Créditos: 8

Carga do curso:

Teórico
(Por semana)
Prática
(Por semana)
Estudos
(Por semana)
DuraçãoTotal
42215120
Objetivos:
A. Apresentar uma Síntese da Evolução das Ênfases das Organizações
B. Apresentar Metodologias de Avaliação de Desempenho Global
C. Apresentar casos de empresas que fazem Avaliação de Desempenho Global
D. Desenvolver Metodologias de Avaliação de Desempenho Global

Justificativa:
Com as diferentes ênfases e abordagens que tratam da avaliação do desempenho das organizações, torna-se premente a discussão sobre como essas diversas formas e metodologias de gestão podem ser aprimoradas e aplicadas nas mais diferentes organizações, tanto do ponto de vista conceitual, quanto com relação às implicações gerenciais.

Conteúdo:
Evolução das ênfases na administração
Primeiras Metodologias de Avaliação Organizacional
Gestão de Indicadores
Metodologias de Avaliação Organizacional
Modelo de Avaliação de Desempenho Organizacional – MADE-O
Metodologias de Total Quality Management (Prêmio Deming, EFQM, Malcom Baldrige, PNQ)
Balanced Scorecard
Skandia Navigator
Sigma Sustainability Scorecard
Outras metodologias de Avaliação Global

Avaliation methods:
A avaliação de aprendizagem visa verificar a assimilação e aplicação do conhecimento no tema da disciplina por parte do aluno. A nota final será assim composta:

Notas:
Nada a acrescentar.

Bibliografia:
BENNETT, M. Sustainable Management: a European Perspective. 2004. Disponível em http://www.iges.or.jp/en/be/pdf/report2/bennett.pdf
BUCHELE, Robert B. Diagnóstico de Empresas em Crescimento, 2a. ed. São Paulo: Editora Atlas, 1976
CARNEIRO DA CUNHA, J. A. ; HOURNEAUX JUNIOR, F. ; CORREA, Hamilton Luiz . Evolution and chronology of the organisational performance measurement field. International Journal of Business Performance Management, v. 17, p. 223-240, 2016.
CORRÊA, Hamilton L. Avaliação do Desempenho Global – Notas da Aula. São Paulo, 2003
CORRÊA, Hamilton L. Avaliação do Desempenho Global. São Paulo, 1995
CORRÊA, Hamilton L. O “Estado da Arte” da avaliação de empresas estatais. São Paulo, Tese de Doutoramento, apresentada ao Programa de Pós Graduação em Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, 1986.
CORRÊA, H. L.; JUNIOR, F. H. Uma Análise Crítica dos Métodos de Avaliação de Desempenho Global. In: Encontro Luso - Brasileiro. 2006, Balneário Camboriú. Estratégias para o desenvolvimento sustentável das organizações. Balneário Camboriú, SC: UNIVALI, 2006. 1 CD-ROM.
CORREA, H. L.; HOURNEAUX JUNIOR, F. Sistemas de Mensuração e Avaliação de Desempenho Organizacional: Estudo de Casos no Setor Químico no Brasil. Revista Contabilidade & Financas, v. 19, p. 50-64, 2008.
CRAWFORD, J. Triple bottom line performance – finding the balance. Australasian Evaluation Society International Conference. Oct/Nov. 2002 disponível em www.aes.asn.au
CRITERIA FOR PERFORMANCE EXCELLENCE. 2005 disponível em www.quality.nist.gov/Education_Criteria.htm
CUNHA, J. A. C.; CORRÊA, H. L.; CALEGARI, F. L.. O balanced scorecard e a avaliação de inovações: as problemáticas dos paradoxos de inovação e de produtividade. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO – SEMEAD, 10. 2007, São Paulo. Globalização e internacionalização de empresas. São Paulo: EAD/FEA/USP, 2007. 1 CD-ROM.
DRUCKER, P. F. The practice of management. Nova Iorque: Harper & Brothers Publishers, 1954, 404 p.
EDVINSSON, L.; MALONE, M.S. Capital Intelectual. Tradução de Roberto Galman. São Paulo: Makron Books, 1998, 214 p.
EFQM. Introdução à Excelência. Disponível em www.apq.pt/pt/doc/C2EBroInfor.pdf
EPSTEIN, M. J.; MANZONI, J. The balanced scorecard and tableau de bord: translating strategy into action. Management Accounting, Aug, 2002, p. 28-36
GLOBAL REPORTING INITIATIVE. Sustainability Reporting Guidelines. Disponível em www.globalreporting.org
HARVARD BUSINESS REVIEW. Medindo o Desempenho Empresarial. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2000
HOURNEAUX J. F.; CUNHA, N. C. V.; CORRÊA, H. L. A importância da inovação na utilização do balanced scorecard nas organizações: um estudo de caso. In: ASAMBLEA ANUAL DEL CONSEJO LATINOAMERICANO DE ESCUELAS DE ADMINISTRACIÓN – CLADEA, 39. 2004, Puerto Plata, República Dominicana. Gestión y competencias frente al desafio de la integración de los mercados. Puerto Plata: CLADEA/Pontificia Universidad Católica Madre y Maestra, 2004. 1 CD-ROM.
HOURNEAUX JR., F. Avaliação de desempenho organizacional: estudo de casos de empresas do setor químico. Universidade de São Paulo, São Paulo, Dissertação de Mestrado, 2005, 168 p.
HOURNEAUX J. F.; CORRÊA, H. L. A influência do fator humano na mensuração e avaliação do desempenho organizacional: estudo de casos de empresas do setor químico. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO – ENANPAD, 31., 2007, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2007. 1 CD ROM.
ISHIKAWA, K. TQC - Total Quality Control: Estratégia e Administração da Qualidade. São Paulo: IM&C Internacional Sistemas Educativos, 1986, 220 p.
KALLÁS, D.; COUTINHO, A.R. (Org.) Gestão da Estatégia: experiências e lições de empresas brasileiras. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005
KAPLAN, R.S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação – Balanced Scorecard. Tradução de Luiz Euclides Trindade Frazão Filho. 13 ª ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997, 344 p.
______. Building a Strategy-Focused Organization. Balanced Scorecard Report, v.1, n.1, p.1-6, sep/oct 1999
______. Mapas Estratégicos – Balanced Scorecard: convertendo ativos intangíveis em resultados tangíveis.. Tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. 1a. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004, 471 p.
______. Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotaram o Balanced Scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Tradução de Afonso Celso da Cunha Serra. 4a. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000, 411 p.
______. Transforming the Balanced Scorecard from Performance Measurement to Strategic Management: part II. Accounting Horizons: June 2001; 15, 2, p. 147-160
KOONTZ, H.; O’DONNELL, C. Princípios de administração. Tradução de Albertino Pinheiro Jr. e Ernesto D’Orsi. São Paulo: Pioneira, 1969, 827 p.
LAUZEL, P.; CIBERT, A. Des ratios au tableau de bord. Paris: Éditions de l’enterprise moderne, 1959, 214 p.
LEWIS, R. W. A measurements project, p. 213-223 In MASON, R.O.; SWANSON, E.B. Measurement for management decision. Reading: Addison-Wesley Publishing Company, 1981, 550 p.
LODI, J. B. Administração por objetivos. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 4a. ed. 1974, 170 p.
MARR, B. Strategic Performance Management: leveraging and measuring your intangible value drivers. Burlington: Butterworth-Heinemann, 2006.
MARTINDELL, Jackson. The Scientific Appraisal of Management – A Study of the Business Practices of Well – Managed Companies. New York: Harper & Brothers Publishers, 1965
OLVE, N.G.; ROY, J.,WETTER, M. Condutores da Performance: um guia prático para o uso do Balanced Scorecard. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2001.
PARMENTER, D. Key Performance Indicators: developing, implementing and using winning KPIs. Hoboken: John Wiley & Sons, 2007
PNQ. Modelo de Excelência do PNQ. Disponível em www.fnq.org,br
SIGMA.The Sigma Guidelines Toolkit: Sustainability Scorecard. 2003. Disponível em www.projectsigma.com
SEARCY, C.; KARAPETROVIC, S.; MCCARTNEY, D. Designing sustainable development indicators: analysis for a case utility. Measuring Business Excellence; 2005; 9, 2; ABI/INFORM Global, pg. 33
SIMONS, R. Performance Measurement and Control Systems for Implementing Strategy. Upper Saddle River: Prentice Hall, Inc., 2000, 348 p.
SVELBY, K.E. A nova riqueza das organizações. Tradução de Luiz Euclides T. Frazão Filho. Rio de Janeiro: Campus, 2a. ed., 1998, 220 p.
VON KROGH, G., ICHIJO, K.; NONAKA, I. Facilitando a criação do conhecimento: reinventando a empresa com o poder de inovação contínua. Tradução de: Afonso Celso da Cunha Serra. Rio de Janeiro: Campus, 2001, 350 p.