Validade de modernos modelos logísticos em novas fronteiras agrícolas: o caso do etanol brasileiro