Pesquisa, publicação e aplicação em gestão de negócios internacionais

Por Bruna Arimathea
Fotos: Mayra Onishi

mesa do eventoA pesquisa é parte da vida acadêmica em todas as áreas do conhecimento e a publicação científica em revistas do mundo todo contribui para devolver à sociedade o resultado obtido dentro da universidade. Com mediação do professor Fábio Lotti Oliva, o Núcleo de Pesquisa em Gestão de Riscos Corporativos da FEAUSP promoveu o seminário: pesquisa, publicação e aplicação em gestão de negócios internacionais, que mostrou como o grupo tem contribuído com a pesquisa e os desafios de emplacar um estudo em veículos de destaque.

O Brasil possui um número de journals – revistas científicas – muito inferior a outros países, além de menor relevância nas citações desses veículos. Assim, a publicação internacional se torna indispensável para uma pesquisa que deseja atingir níveis globais na esfera acadêmica e científica, e ter uma visibilidade maior sobre o trabalho desenvolvido. O único journal brasileiro na área de Business e Management citado internacionalmente, segundo o ranking de fator de impacto – que mede a relevância do veículo nas citações internacionais – é a Revista Brasileira de Gestão de Negócios, a RBGN, e ainda assim não se caracteriza como um grande meio, em termos internacionais, ocupando apenas a 269ª posição, segundo o ranking de 2015.

Visando ter o reconhecimento internacional para publicar seu artigo, um pesquisador precisa conhecer as bases científicas e os trabalhos que já foram feitos a respeito de seu tema, e inovar em suas fontes e abordagens. A professora Maria Laura MacLennan publicou recentemente um estudo intitulado “Determinantes Estratégicos de Ecoeficiência de Empresas Chinesas no Brasil” e escolheu o tema quando percebeu que não existiam estudos específicos que relacionassem empresas chinesas com o mercado brasileiro.

Utilizando pilares como inovação, ecorreputação e manufatura verde, sua pesquisa teve como uma das bases uma publicação internacional do ano de 2016. Quando perguntada se a fonte tão recente não teria prejudicado o valor de seu trabalho ela respondeu: “Eles gostaram, foi super elogiado. A pesquisa precisa evoluir em cima de outras pesquisas. Mesmo que o estudo seja novo, se está em bom journal traz confiabilidade.”

O professor Crisomar Lobo de Souza ainda destacou que um passo importante é não produzir sozinho, e procurar, ainda durante o processo de pesquisa, uma colaboração com universidades estrangeiras. Isso ajuda a ampliar as possibilidades de reconhecimento dentro e fora do Brasil, além de impulsionar a participação de autores brasileiros nas publicações internacionais.

Data do Conteúdo: 
quarta-feira, 20 Setembro, 2017

Departamento:

Sugira uma notícia