Mestrado - Perfis de Consumidores de Atividades Culturais e os Fatores de Exclusão da Participação Cultural de Brasileiras e Brasileiros

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
11/12/2019 - 14:00 até 17:00

 

Samuely Bezerra Barbosa Laurentino

Mestrado - Perfis de Consumidores de Atividades Culturais e os Fatores de Exclusão da Participação Cultural de Brasileiras e Brasileiros

Orientadora: Profa. Dra. Kavita Miadaira Hamza

Comissão: Profs. Drs. Andres Rodriguez Veloso, Sofia Batista Ferraz e Rafaela Almeida Cordeiro                         

Local: Sala 207, FEA-5

Resumo*

Toda pessoa tem o direito de tomar parte livremente na vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar no progresso científico e nos benefícios que deste resultam. Este é o artigo 27 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Cultura como um direito universal deveria fazer da participação cultural um tema prioritário das agendas governamentais, o que não é a realidade em muitos países. Diante deste contexto, o presente estudo buscou investigar os perfis de consumidores de atividades culturais no Brasil. Este objetivo se desdobrou em outros quatro. Os três primeiros se referem à identificação e descrição dos perfis dos atuais consumidores de atividades culturais no Brasil, dos grupos com comportamentos diferentes em relação às atividades e analisar comparativamente os grupos quanto às características sociodemográficas e comportamentais. O quarto objetivo específico se preocupou com a identificação e descrição do grupo mais excluído da participação cultural, além da averiguação dos fatores relacionados a esta exclusão. Para alcance destes objetivos, a revisão bibliográfica levantou temas sobre cultura, capital cultural, as noções de habitus e campo de Bourdieu, a teoria da reprodução social (Social Reproduction Theory) e o marketing de artes. Quanto aos métodos, optou-se por utilizar métodos mistos. Foram utilizados dados de uma survey realizada em 2017, com 10630 respondentes em 12 capitais brasileiras, com coleta conduzida pelo Instituto Datafolha e desenhado pela empresa JLeiva. Para o complemento qualitativo, utilizaram-se dados de dois grupos focais realizados em duas capitais brasileiras, São Paulo e Rio de Janeiro. Para a análise quantitativa utilizou-se análise de cluster com o auxílio do IBM SPSS. Enquanto para a análise qualitativa, foi realizada análise de conteúdo com o auxílio do software NVivo Pro 12. Os principais achados contextualizam a teoria de distinção de Bourdieu (2017) à medida que explicitam a existência de perfis de consumidores de atividades culturais com diferenças relacionadas aos aspectos de classe e escolarização, e situam a questão do acesso à Internet como fator socializador do indivíduo para o consumo de cultura. Outros resultados, relacionados à exclusão da participação cultural, sugerem que há uma poderosa relação entre o trabalho reprodutivo imputado à mulher e a série de impedimentos que ela tem de ativamente considerar a prática de atividades culturais. É possível inferir que a posição da mulher em relação à sociedade, especialmente quando ela é de classes sociais menos favorecidas, pressupõe um nível de violência simbólica que mina suas possibilidades de participação cultural através de vários pontos: pouco tempo livre, muitas atividades domésticas e trabalho reprodutivo, pouco capital econômico, dependência da figura masculina em diversos fatores que formam os habitus da mulher e, em parte, a não realização de que todos estes aspectos estejam interligados. Por fim, os principais resultados foram discutidos de acordo com o referencial teórico, apontando contribuições teóricas para as áreas de comportamento do consumidor, consumo cultural e audience development, além de contribuições práticas para o desenvolvimento de políticas públicas e culturais, contando com sugestões para pesquisas futuras.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos