Mestrado - Governando a criação de valor em plataformas B2C de compartilhamento de recursos de mobilidade urbana sem estação

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
14/11/2019 - 15:30 até 18:30

 

Juliano Pelegrina

Mestrado - Governando a criação de valor em plataformas B2C de compartilhamento de recursos de mobilidade urbana sem estação

Orientador: Prof. Dr. Nuno Manoel M. Dias Fouto

Comissão: Profs. Drs. José Augusto Giesbrecht da Silveira, Edgard Monforte Merlo e Hugo Neri Munhoz

Local: Sala 217, FEA-5

Resumo*

A emergência de um fenômeno recente global conhecido como ‘economia de compartilhamento’ têm alterado os padrões de consumo e inspirado o desenvolvimento de muitas pesquisas em Administração. Entre os muitos modelos de negócios que compõem este fenômeno os serviços B2C de compartilhamento de recursos de mobilidade urbana sem estação têm se destacado no ambiente das grandes cidades mundiais como uma alternativa cada vez mais importante de transporte para os seus cidadãos. Este estudo atesta a sua relevância e encontra subsídios para a realização de empréstimos de desenvolvimentos científicos adquiridos em pesquisas sobre sistemas de recursos naturais sustentáveis (common pool resources), para a comprovação do nível de influência exercido pelas regras de uso na criação de valor nestes serviços. Através de um estudo de caso único, realizado na plataforma B2C de compartilhamento de bicicletas sem estação pioneira na cidade de São Paulo (‘Yellow’), a partir da triangulação de dados prioritariamente qualitativos (entre os quais 110 reclamações de clientes registradas sobre o serviço), foi possível avaliar a criação de valor no negócio em três momentos diferentes, quando ocorreram alterações nas suas regras de uso. Desta forma este estudo pôde comprovar que ‘regras de escopo’, ou seja, regras que alteram o resultado do uso do serviço pelo consumidor em circunstâncias específicas, exercem uma influência importante na criação de valor quando baseadas em estratégias assertivas que consideram o tipo de valor criado pelo serviço, o contexto influenciador do uso, efeitos colaterais do uso ao próximo consumidor e as regras de informação praticadas pela referida plataforma eletrônica. Ainda que o contexto cultural e o método de pesquisa utilizado possam limitar de alguma forma a generalização dos resultados, esta análise contribui de maneira original e significativa para o desenvolvimento da ciência por utilizar conhecimentos já explorados sobre instituições que governam a provisão e a apropriação de recursos naturais e provar de maneira pioneira que o regramento de resultados individuais no uso dos recursos pode garantir maior valor econômico para a grande maioria dos consumidores destes serviços específicos e para a plataforma. A conclusão de que estes modelos de negócios se beneficiam profundamente de economias de densidade para a criação de valor também contribui para a discussão de formas mais convenientes de regulamentação destes serviços pelo estado de forma que a empresa, seus usuários, o governo e os todos os outros cidadãos possam se beneficiar direta ou indiretamente destes serviços oferecidos a comunidade. Este estudo ainda propõe critérios práticos para a aplicação de regras de uso nestes serviços por gestores para que elas possam ser mais eficazes na criação de valor ao negócio.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos