Mestrado - Fatores de atração do investimento estrangeiro direto: o papel das instituições de países em desenvolvimento

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
27/09/2019 - 14:00 até 17:00

 

Julia Albino       

Mestrado - Fatores de atração do investimento estrangeiro direto: o papel das instituições de países em desenvolvimento

Orientador: Prof. Dr. Paulo Roberto Feldmann

Comissão : Profs. Drs. Felipe Mendes Borini, Eli Haddad Junior e Diego Bonaldo Coelho    

Local: Sala 217, FEA-5

 Resumo*

Evidências apontam para o benefício do recebimento de investimento estrangeiro direto  (IED) principalmente em países em desenvolvimento. Atualmente, o grupo de países em desenvolvimento recebe relativamente menos IED que o grupo de países desenvolvidos. Para modificar esse quadro, entender os fatores que influenciam o recebimento de IED é fundamental. No entanto, mesmo amplamente investigados, parece haver pouco consenso sobre os fatores que influenciam o recebimento de IED. Apesar de certa convergência para a influência do tamanho do mercado e capital humano, sabe-se eles não são suficientes para explicar o fenômeno. O estudo utilizou a teoria institucional, considerando instituições como restrições informais e regras formais de uma sociedade, para analisar a contribuição da qualidade das instituições no recebimento de investimento estrangeiro direto. Os indicadores utilizados para refletir a qualidade institucional foram (i) voz e responsabilidade (ii) efetividade do governo (iii) estabilidade política (iv)controle da corrupção (v) estado de direito (vi) qualidade regulatória, pertencentes ao Worldwide Governance Indicators (WGI). O trabalho valeu-se de dois métodos sequenciais para a investigação: um painel de dados por estimação de efeitos fixos com 26 países em desenvolvimento ao longo de 18 anos (2000 a 2017) e posterior aplicação de 13 entrevistas semiestruturadas com executivos de empresas multinacionais e profissionais com experiência em projetos de investimento internacional. Ao combinar os achados dos dois métodos, o tamanho de mercado e capital humano foram encontrados como fatores que contribuem para a entrada de IED, confirmando a escolha como variáveis controles no painel de dados. Em termos institucionais, a qualidade regulatória destacou-se como fator que contribui para o recebimento de IED. Por sua vez, o controle de corrupção, foco de diversos estudos recentes, não foi encontrado como fator que pode influenciar a entrada de IED. Ainda, achados provenientes dos dois métodos sugerem que, na presença de outros fatores atraentes, a corrupção perde relevância.

* Resumo fornecido pelo autor

    

Departamento:

Voltar para a página de eventos