Mestrado em Empreendedorismo - Instituições de Ensino Superior Brasileiras e sua Jornada para a Transformação Digital

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
14/08/2020 - 15:00 até 18:00

 

Francisco Djalma Silva Luna

Mestrado em Empreendedorismo - Instituições de Ensino Superior Brasileiras e sua Jornada para a Transformação Digital

Orientador: Prof. Dr. Vivaldo José Breternitz

Comissão: Profs. Drs. Arnaldo Rabello de Aguiar Vallim Filho, Jane Aparecida Marques e Adriana Backx Noronha Viana 

Link youtube: https://youtu.be/r78mXYjtHeg

Resumo*

Transformação Digital é o termo atualmente utilizado para designar o processo pelo qual empresas de todos os segmentos estão passando, motivadas por mudanças no comportamento da sociedade e nos padrões de consumo, não só em função da crescente concorrência por vias tradicionais, como também pelos avanços tecnológicos. O segmento de Ensino Superior privado, especificamente, precisa encarar este e outros desafios. Com mudanças importantes nas leis referentes ao Ensino a Distância (EAD), foram criadas diversas Instituições de Ensino Superior (IES), especificamente para a oferta de EAD, aumentando a concorrência. Este fato, aliado à redução abrupta das concessões de financiamento estudantil a partir de 2015, às constantes crises políticas e sociais e, mais recentemente, à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), fez com que se tornasse urgente e necessária a Transformação Digital, tanto para concorrer com os novos segmentos e ofertas, quanto para manter o status das IES, minimizando custos e melhorando a experiência dos clientes. Neste contexto, o objetivo geral da presente dissertação foi identificar o planejamento das IES na jornada para a Transformação Digital e avaliar seu grau de maturidade. Adicionalmente, visou-se a mapear e discutir os principais desafios das IES brasileiras no que tange aos processos de gestão suportados por Tecnologia da Informação (TI); e a avaliar como, de fato, uma maior abrangência na utilização de TI ajuda as IES a melhorarem a qualidade da gestão e também a estruturarem uma arquitetura de banco de dados em nuvem, composto por dados públicos e privados compartilhados entre elas. Partiu-se da hipótese que as IES brasileiras estão atrasadas em seu processo de Transformação Digital e, por consequência, a falta de instrumentalização e de processos de TI prejudica os resultados e inibe o seu crescimento. Trata-se de uma pesquisa exploratória, qualitativa, com estudo de campo, na qual os dados primários foram obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas, e consulta a fontes secundárias (bibliográficas e documentais). Para isso, foram entrevistados representantes de dez IES privadas por meio de roteiro semiestruturado. O resultado obtido demonstra que grande parte das IES avaliadas possui um bom nível de digitalização, podendo ser classificadas como mestres digitais. Elas têm carências em seus processos de gestão de egressos e não têm, em sua maioria, interesse em compartilhar informações com potenciais concorrentes, mesmo que este benchmarking possa lhes trazer benefícios. Prevaleceu, portanto, a austeridade com os dados internos. 

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos