Mestrado - A competitividade das nações: um estudo empírico sobre os principais determinantes de inovação

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
05/11/2021 - 14:00 até 17:00

 

Marcelo Koji Kawabata

Mestrado - A competitividade das nações: um estudo empírico sobre os principais determinantes de inovação

Orientador: Prof. Dr.  Alceu Salles Camargo Júnior

Comissão: Profs. Drs. Eduardo Kazuo Kayo, Alexandre Nabil Ghobril e Roque Rabechini Junior

Transmissão: https://youtu.be/5Sz9OJ6tj3o

Resumo*

Os fatores ou determinantes da inovação afetam as atividades inovativas de formas diferentes. Alguns são mais efetivos do que outros. Desta forma, entender os determinantes da inovação tecnológica que trazem maior aumento da produtividade e, consequente, desempenhos diferentes na inovatividade são importantes para melhor direcionar as ações e recursos das políticas de inovação. O objetivo deste trabalho é analisar as inter-relações entre os determinantes do sistema nacional de inovação e os resultados das atividades de inovação, suas sinergias e melhores aplicações conjuntas para fomentar maiores e mais sustentáveis níveis de inovatividade, crescimento tecnológico e desenvolvimento dos países. A pesquisa emprega metodologia de natureza quantitativa que utiliza regressões em painel para analisar as associações dos fatores ou determinantes de inovação e diferentes dimensões de desempenho nas atividades de inovação em setores industriais com maiores atividades inovativas, utilizando base de dados secundária no período de 2010 a 2019 para 42 países. Os resultados confirmam, de forma geral, a associação positiva dos determinantes do sistema nacional de inovação e as atividades inovativas, dependendo das características das dimensões de inovação. As regressões em painel com defasagem dos regressores evidenciam importantes efeitos no tempo nos resultados das atividades inovativas. Desta maneira, esta pesquisa e seus resultados sobre as relações entre os determinantes do sistema nacional de inovação e as atividades inovativas podem gerar contribuições para o conhecimento acadêmico, como uma melhor compreensão da dinâmica conjunta das políticas de incentivo à P&D e à inovação, bem como seus efeitos sobre o desenvolvimento tecnológico e a competitividade das nações. Sobretudo, este trabalho analisa ou operacionaliza o desempenho das atividades inovativas em diferentes dimensões como quantidade de patentes, exportações de produtos de alta tecnologia, inovações mais radicais ou incrementais e inovatividade de setores de alta e de média-alta tecnologias, possibilitando uma visão abrangente dos papeis da inovação sobre diferentes prismas ou aspectos da inovação. O estudo também pode gerar implicações gerenciais que subsidiem os formuladores de políticas de incentivo à P&D e à inovação e os gestores públicos e privados nas tomadas de decisão e no planejamento de políticas para maximizar suas efetividades e gerar benefícios à economia e à sociedade.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos