Doutorado - Os desafios da sociedade não têm fronteiras: Impacto da pesquisa acadêmica interdisciplinar em políticas públicas

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
23/04/2020 - 09:00 até 12:00

 

Luisa Veras De Sandes Guimarães

Doutorado - Os desafios da sociedade não têm fronteiras: Impacto da pesquisa acadêmica interdisciplinar em políticas públicas

Orientador: Prof. Dr. Guilherme Ary Plonski

Comissão:  Profs. Drs. Raquel Velho, Elizabeth Balbachevsky e Paulo Hilario Nascimento Saldiva

Resumo*

O impacto da pesquisa na sociedade é um tema que vem sendo amplamente discutido na última década com a preocupação, já de longa data, com o retorno social do financiamento público da ciência e em virtude da apreensão quanto à inclusão desse tipo de impacto para avaliação da pesquisa e direcionamento do financiamento. Para o âmbito de políticas públicas, especificamente, a questão do impacto está relacionada ao movimento de uso de evidências para informar políticas públicas (evidence-informed policy making). De modo geral, nas discussões sobre impacto da pesquisa na sociedade a pesquisa interdisciplinar ganha destaque por seu potencial de resolver problemas complexos. Alguns autores afirmam que essa possui maior impacto quando comparado à pesquisa realizada em contexto disciplinar. Nesse sentido, o objetivo principal dessa pesquisa foi caracterizar o impacto da pesquisa acadêmica realizada em grupos interdisciplinares para políticas públicas no contexto brasileiro. Para tanto, realizou-se um estudo de natureza qualitativa utilizando o método de estudo de casos múltiplos com seis grupos de pesquisa e estudo do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP). Os grupos e os integrantes selecionados para entrevista foram escolhidos com base em dois aspectos: 1) diversidade de áreas do conhecimento (baseada na formação e atuação dos membros); 2) presença de membros do âmbito de políticas públicas. Foram realizadas 30 entrevistas com membros desses grupos, bem como coleta de dados documentais sobre os grupos e seus integrantes, buscando indicativos do impacto dos grupos em políticas públicas, da coprodução de conhecimento e do modo de geração de conhecimento interdisciplinar. Para a caracterização do impacto, utilizou-se como base o modelo conceitual proposto por Weiss (1979), o qual propõe uma representação do uso da pesquisa considerando três categorias: conceitual, instrumental e simbólico. Os principais resultados dessa pesquisa podem ser categorizados em três dimensões principais: 1) maior presença do impacto conceitual em todos os grupos; 2) impactos instrumentais estão mais presentes nos grupos com maior diversidade de disciplinas em sua composição e que coproduzem conhecimento com atores do âmbito de políticas públicas; 3) impacto depende das percepções dos pesquisadores sobre o diálogo com o âmbito de políticas públicas e a percepção da contribuição da pesquisa para essa esfera.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos