Doutorado - Fatores contribuintes para o desempenho em projetos de desenvolvimento de produtos: o caso dos medicamentos genéricos

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
28/04/2020 - 14:00 até 17:00

 

 

Ricardo Toshio Yugue

Doutorado - Fatores contribuintes para o desempenho em projetos de desenvolvimento de produtos: o caso dos medicamentos genéricos

Orientador: Prof. Dr. Roberto Sbragia

Comissão: Profs. Antonio Cesar Amaru Maximiano, Adriana Marotti de Mello, Roque Rabechini Júnior e Humberto Gomes Ferraz

Resumo*

Os investimentos em novos medicamentos podem ser significativos e, consequentemente, é de grande relevância o desempenho dos seus projetos de desenvolvimento. O desenvolvimento de medicamentos genéricos representa parte significativa dos investimentos em novos produtos feitos pelos laboratórios farmacêuticos estabelecidos no Brasil. Porém, análises recentes com dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostram que parcela relevante das solicitações de registros de medicamentos genéricos são negados. Estes resultados deram origem a questões sobre as razões para tão elevada taxa de insucesso e cujas respostas não foram encontradas na literatura. Assim, este estudo buscou identificar quais seriam os fatores que contribuem para o desempenho dos projetos de desenvolvimento dos medicamentos genéricos na indústria farmacêutica instalada no Brasil. Na fase qualitativa, foram identificadas as categorias de dados e proposto um modelo teórico para representar as relações entre o desempenho dos projetos de desenvolvimento de medicamentos genéricos (PDMG) e seus fatores contribuintes, relações estas que definiram as hipóteses da pesquisa. Na fase quantitativa, foram analisados o modelo estrutural definido a partir dos dados da primeira fase do estudo, juntamente com seus constructos e indicadores. Os dados coletados por meio de um questionário eletrônico foram analisados utilizando método modelagem de equações estruturais com estimação por mínimos quadrados parciais (PLS-SEM). Os resultados permitiram identificar e validar 5 indicadores para o desempenho dos PDMG para o constructo Desempenho e 44 indicadores de fatores contribuintes para os constructos Gerencial, Estrutural e Técnico. A análise do modelo estrutural indicou haver relação entre as dificuldades gerenciais (constructo gerencial) e o desempenho fora do planejado (constructo desempenho) dos PDMG. No entanto, a relação entre as dificuldades técnicas e o desempenho fora do planejado da mesma forma que a relação entre as dificuldades estruturais e o desempenho fora do planejado, não foi confirmada. O modelo estrutural também testou o efeito indireto das dificuldades técnicas e das dificuldades estruturais sobre o desempenho fora do planejado dos PDMG por meio da mediação das dificuldades gerenciais. Ambos os efeitos indiretos foram confirmados. Assim, o estudo concluiu que o desempenho fora do planejado dos PDMG são influenciados diretamente pelas dificuldades no gerenciamento dos PDMG. Também concluiu que mesmo fatores que teoricamente estariam fora do controle dos projetos, como os estruturais e os requisitos técnicos, podem ser influenciados pela gestão. O estudo também identificou os fatores com as maiores contribuições para o desempenho fora do planejado como deficiências relacionadas à: gestão dos projetos, gestão do portfólio de projetos e integração com outros participantes dos PDMG. Além disso, apontou a possibilidade das dificuldades nos PDMG terem origem em características e decisões organizacionais, tais como sua cultura, estrutura organizacional e definições estratégicas da empresa.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos