Doutorado - Educação empreendedora para jovens estudantes de ensino médio: iniciativas no Brasil e efeitos nas habilidades empreendedoras dos participantes

Tipo de evento: 
Defesa
Data e hora: 
27/09/2021 - 09:00 até 12:00

 

Marise Regina Barbosa Uemura

Doutorado - Educação empreendedora para jovens estudantes de ensino médio: iniciativas no Brasil e efeitos nas habilidades empreendedoras dos participantes

Orientadora: Profa. Dra. Liliana Vasconcellos Guedes

Comissão: Profs. Drs. Diogenes de Souza Bido, Rose Mary Almeida Lopes e Edson Sadao Iizuka

Link YouTube: https://youtu.be/gFv8WEvjNg8

Resumo*

A educação empreendedora (EE) voltada a crianças e jovens vem ganhando atenção em diversos países do mundo, sendo discutida no âmbito acadêmico e das políticas públicas por contribuir substancialmente para o preparo dos estudantes para os desafios do século XXI. Esta tese tem como objetivo compreender melhor o campo de estudo da EE na educação básica, analisar as iniciativas de EE em escolas de ensino médio e seus efeitos nas habilidades empreendedoras dos estudantes. Para isso, três artigos foram elaborados: (1) uma revisão sistemática da literatura de EE na educação básica, seus principais aspectos, metodologias e resultados; (2) uma pesquisa qualitativa em que foram analisadas oito iniciativas de EE em escolas de ensino médio brasileiras, incluindo seus objetivos e métodos de ensino e estratégias de avaliação de aprendizagem; (3) uma pesquisa com abordagem quantitativa, avaliando os efeitos da iniciativa Miniempresa, oferecida pela Junior Achievement Brasil, na percepção dos alunos de ensino médio em relação às suas habilidades empreendedoras. Dentre os principais resultados, foram identificadas oportunidades para estudos, a partir da revisão de literatura, como espaço para mais pesquisas sobre práticas pedagógica e efeitos de iniciativas; a diversificação de países, tendo em vista a predominância de europeus; mais pesquisas sobre avaliação de iniciativas, comparando práticas pedagógicas, conteúdos e formatos; e mais pesquisas nacionais, sobretudo em periódicos de maior impacto. O segundo artigo foi organizado em dois grupos com oito iniciativas atuantes em escolas de ensino médio brasileiras (“criação de negócios” e “comportamento empreendedor”), fazendo uma conexão com as diferentes abordagens da educação empreendedora discutidas na literatura: a educação “para”, “sobre” e “através” do empreendedorismo. Foi identificada uma oportunidade para que as iniciativas adotem modelos quantitativos ou qualitativos de avaliação de resultados, seja em relação às atitudes, habilidades empreendedoras ou intenção em abrir um negócio.  E o terceiro artigo, com abordagem quantitativa identificou, a partir de 287 questionários respondidos por estudantes antes e depois de participarem da iniciativa Miniempresa, que houve efeitos positivos em quatro habilidades: autoeficácia empreendedora, capacidade analítica, criatividade e gestão de risco. Outras tiveram efeitos estatisticamente significantes em variáveis específicas. Os resultados desta tese contribuem para a teoria por organizar a literatura em temas, identificando oportunidades; por apresentar um panorama de iniciativas em escolas brasileiras, ampliando o campo de estudo no país; e por adaptar dois modelos quantitativos, para medir efeitos em habilidades empreendedoras. Em termos práticos, gestores educacionais e demais profissionais responsáveis pela elaboração de diretrizes curriculares e pela implementação de EE em escolas podem usufruir destes resultados, como apoio para suas decisões, favorecendo a expansão de iniciativas de EE na grade curricular de instituições de ensino públicas, privadas ou atuantes no terceiro setor.

*Resumo fornecido pelo autor

Departamento:

Voltar para a página de eventos